segunda-feira, 17 de julho de 2017

O prometido é devido

7 horas da manhã, o despertador toca...era domingo, mas alguém ali tinha que ir trabalhar.
A noite de sono havia sido curta e o corpo pedia mais cama.
Ele levantou-se, rumou à casa de banho para tratar da sua higiene pessoal, enquanto ela ainda dormia, (julgava ele), mas  ela também havia acordado com o som do despertador. Sabia que podia dormir mais umas horas se assim quisesse, mas o corpo embora que ainda meio dormento, pedia-lhe algo, ao qual ela tentou ocultar. Pegou no tlm, passou os olhos pelo face e nisto o seu companheiro sai do wc, todo fresquinho e cheiroso, já de banho tomado. Ele vendo-a ali na cama, toda nua e já acordada, deitou-se de imediato ao pé dela já de pau feito e murmurou:
"- Estás a dever-me um broche!"
Ela sabia que sim, era verdade, aposta ganha por ele no dia anterior.
Não se fez de rogada, nem esquisita , apenas lhe disse:
"- Ainda não escovei os dentes."
"- Não importa." - disse-lhe ele.
Pôs-se de quatro, de cu empinado como uma profissional do prazer e leva a sua boca até àquele pau duro, chupa-o, lambe-o, suga-o, sempre seguido com a intenção de o fazer vir.
Ele, generoso como sempre (ou quase), diz-lhe:
"- Anda para cima de mim, sei que também queres."
Ela assim o fez e num ápice atingem os dois um orgasmo naquela manhã assolarada e ventosa de domingo, onde naquela aldeia tudo parecia estar a dormir e eles acabavam apenas a sua primeira foda do dia, sim, porque ficou a promessa de continuar...esta havia sido rápida demais.


5 comentários:

  1. Ahhhh!!! Tão bom!!!
    Assim, logo pela manhã...
    Um beijo

    ResponderEliminar
  2. desconfio que vem aí foda em câmara lenta

    ResponderEliminar
  3. Tenho-te em consideração como tal, nunca deixas promessas para trás, só por trás!

    ResponderEliminar