quinta-feira, 27 de abril de 2017

Sobrevivência

Contra as minhas vontades, vou permanecendo aqui quieta por fora e irrequieta por dentro até que a "fome" puxe por mim e me faça sair por aí, à procura daquele "alimento" que nunca devia ter deixado de comer. Quase me sinto uma vegana.
E assim, vou sobrevivendo, sem caçar e sem pescar, até ao dia em que pegue na flecha e dê por mim a explorar de um modo primitivo e selvagem, o "animal" que me sacie por completo, como fora em tempos remotos, não assim tão distantes...


quarta-feira, 26 de abril de 2017

Agora é tarde

"...Que agora é tarde, para dizer que já tenho saudades, pedir desculpa por não ter tentado que tu fosses para mim, aquilo que eu não fui para ti..."


terça-feira, 25 de abril de 2017

Sobre a liberdade

Liberdade é quando faço o que quero, com quem quero, como quero e quando quero...mesmo que para isso tenha que aprisionar alguém!



sexta-feira, 21 de abril de 2017

quarta-feira, 19 de abril de 2017

Dia da banana

Hoje, dia 19 de abril festeja-se o dia da banana. Atenção, não confundir com o dia do banana.
Já comeram ou deram a comer alguma hoje?


terça-feira, 18 de abril de 2017

Entrevista

Conheço um fulano, que por obra do destino ou não, decidiu seguir os passos do seu pai e neste momento gere a empresa onde pai e filho trabalhavam. Devido a alguns problemas de saúde do seu pai, foi obrigado a tomar posse da dita empresa. Como tal, achou melhor fazer algumas alterações, nas quais uma delas, foi despedir pessoal já antigo e substituí-lo por pessoas mais jovens e dinâmicas, não é que eu ache muito justo despedir pessoal, mas compreendo a parte do renovar pessoal.
Mas, o que na realidade o jovem gerente queria, era contratar mulheres bonitas, vistosas, com tudo no sítio e fáceis de se deixarem levar. Porque da fama de mulherengo já não se livrava.
Numa dessas entrevistas, e como sempre fazia questão, depois de umas perguntas básicas sobre os curriculuns das entrevistadas, pedia e exigia que se despissem...a maioria recusava, como é  óbvio, até porque o cargo para o qual se estavam a candidatar nada tinha a ver com os seus dotes físicos, mas, houve um dia em que uma das entrevistadas não se negou a retirar a roupa e enquanto o seu futuro patrão já esfregava as mãos nos "ditos" de contente por estar-se a imaginar a ter mais uma no "papo, prontinha a marchar", tal não é o seu espanto, quando está a ajudá-la a baixar as calças e, vê de imediato um vergalho com quase 25 cm a saltar-lhe fora das cuecas...

Ai como eu gostava de ter visto a cara do tipo que tem a mania que come tudo e todas.